segunda-feira, 14 de maio de 2012

Esse meu, agora, nosso amor, nossos acertos vindos de longe, lembranças dum passado, dum estranho que se colocara em tua porta, insistindo, batendo palmas e pulsos por um pouco de atenção, sem motivos, sem razão, só amando. Um pouco de tudo, você de lá, de dentro do teu ego, o não me ouvir, não me sentir, beijos enviados em cartas, pregos que pesavam, nesse meu querer que chega em ti, em noite, um dia, na plena tarde, a moça, tu me veio, com um olhar pela fresta, ela me ri, eu te faço em festa, gargalho e crença, criança boba, desse-me uma chance, e eu te dei, isso, que chamo de vida.

14 comentários:

  1. que profundo
    obrigada pela visita no meu blog

    ja virei seguidora

    beijos

    http://www.metirademim.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelos elogios ;)
      Seguirei o seu blog de volta!

      Excluir
  2. Que delícia quando a expectativa é suplantada pelo que acontece na prosa! Fiquei leve, leve!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico tão feliz quando recebo esse tipo de comentário no blog ;)
      E a prova que meus textos estão agradando!

      Excluir
  3. belo texto
    luannaravanelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Que delícia suas palavras! Calmas, inspiradoras. Sinal de que não devemos desistir daquele nosso amor e deixar fluir...uma hora, a resposta vem e, se for mesmo bom pra ser, é uma resposta positiva pra adocicar nossa vida.

    Obrigada pela visita no meu blog e desculpa a demora. Adorei seu cantinho aqui! To seguindo e voltarei sempre. Te espero por lá também! hehe Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado pelas doces palavras.
      Seja sempre bem vinda ao meu blog ;)

      Sigo de volta o seu*

      Excluir
  5. Gostei daqui
    Tô seguindo ;)
    Sempre que puder estarei por aqui......
    Se gostar segue tbm:
    http://enredodeideias.blogspot.com.br/

    bjokas ;*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Bruna.
      Volte sim, sempre por aqui. ;)

      Sigo de volta*

      Excluir
  6. Lindo, lindo, lindo! E aceite o amor quando ele bater em sua porta, melhor coisa não há.

    ResponderExcluir

Divida seus carmas e palavras;